- Notícias

Mudança no trânsito despertam preocupação

Diante da polêmica instalada acerca da mudança de sentido da avenida Nestor Sampaio e ruas Nelson Hungria e Abigail Ferreira, nos bairros Luzia, Jessé Pinto Freire e Ponto Novo, o Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Estado de Sergipe (Sincadise), observa com preocupação o tema. A alteração do fluxo das vias pode levar os pequenos negócios da região a sofrerem com queda de vendas e consequentemente, demissão de colaboradores, até mesmo o fechamento das empresas.

De acordo com o presidente do Sincadise, Breno Pinheiro França, a mudança das vias em questão para mão única irá criar uma dificuldade para o consumidor ir para as lojas daquela região, sendo que a totalidade delas é de micro e pequenas empresas, que empregam cerca de 500 pessoas, nos mais de 100 estabelecimentos comerciais da área.

“Essa mudança no sentido da via é algo que deveria ter sido pensado com mais cautela pela SMTT, pois o que aconteceu pegou todos de surpresa. Ali nas três ruas em questão temos mais de 100 estabelecimentos comerciais do varejo de vizinhança, que empregam pessoas do próprio bairro. Se considerarmos a parte interna da região, o número de lojas passa de 200, variando de pequenas mercearias, até empresas do comércio atacadista e de serviços. São milhares de vidas afetadas pela mudança do trânsito anunciada em cima da hora. Isso vai dificultar a sobrevivência das pequenas empresas, que foram as que mais sofreram durante a pandemia e somente agora começam a dar sinais de recuperação. Por isso, o Sincadise discorda da mudança do trânsito na região”, disse Breno França.

As vias cuja alteração do trânsito foi anunciada pela SMTT são ruas que estão distantes uma da outra e que possuem fluxo intenso de veículos em determinados horários. De acordo com o empresário Alisson Reis, dono de um pequeno comércio na Nestor Sampaio, mudar o sentido da via vai prejudicar sobremaneira os empreendedores. “Não vai mudar em nada no trânsito, pois aqui tem problema de engarrafamento em horários pontuais. O dia todo a avenida tem trânsito tranquilo”, disse.

Breno França afirmou compreender as dificuldades dos empresários da região e hipotecou o apoio do Sincadise para dialogar com a Prefeitura de Aracaju, com o objetivo de evitar a alteração que pode prejudicar os comerciantes. “Vamos conversar com as autoridades constituídas, para evitar que essa mudança aconteça. Temos um entendimento ao verificar nas três vias, que não há a necessidade de mudança no sentido, pois isso não vai refletir em nada no trânsito da região, somente irá prejudicar as empresas da área”, comentou.

Foto: Marcelle Cristinne

About Hugo Barbosa

Read All Posts By Hugo Barbosa